Mestrado e Doutorado no PósARQ – UFSC – 2014

Foi lançado o edital de seleção para o Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PósARQ, vinculado ao departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina. As inscrições ficarão abertas no período de 09 de fevereiro de 2014 a 21 de março de 2014.

O PósARQ foi criado em 2002 e, desde então, tem tido atuação destacada na área de pesquisa em Arquitetura e Urbanismo. No edital podem ser consultados os temas de interesse dos professores do PósARQ, o que pode ser de grande auxílio na elaboração do projeto de pesquisa necessário para o processo de seleção.

No meu caso, são três linhas de interesse:

  • Morfologia urbana, configuração e desempenho espacial: Sintaxe Espacial, padrões espaciais urbanos, tipos arquitetônicos, espaços públicos;
  • Espaço urbano, tipos arquitetônicos e ocorrência de crimes;
  • Desenho Urbano: teorias normativas e explicativas clássicas; novas abordagens.

Com relação ao primeiro tema – Morfologia urbana, configuração e desempenho espacial -, interesso-me pelo estudo da configuração dos espaços urbanos e arquitetônicos e em entender como e até que ponto essa configuração pode influenciar a apropriação e o uso desses espaços. Apropriação e uso, nesse caso, incluem padrões de funcionamento, segregação sócio-espacial, movimento de pedestres e veículos, vitalidade e verticalização, entre outros aspectos. Estudos que se preocupem em estabelecer as relações com processos sociais e econômicos mais abrangentes serão valorizados, tais como aqueles envolvidos no processo de urbanização (crescimento, densificação, verticalização, emergência de centralidades, segregação, etc.).

A segunda linha é, na verdade, uma subárea da segunda e foca especialmente na ocorrência de crimes no espaço urbano. Ela inclui o estudo de como a forma urbana e das edificações, bem como o uso do solo, podem influenciar a distribuição da ocorrência de crimes. Atualmente tenho um projeto já aprovado pelo CNPq nessa linha de pesquisa, e prestes a começar, portanto trabalhos de mestrado e doutorado dentro desse tema seriam especialmente interessantes e poderiam incorporar-se a um esforço mais amplo de pesquisa, com potenciais benefícios para todos os participantes.

Por fim, tenho interesse também em teorias clássicas no Desenho Urbano, no sentido de realizar estudos empíricos buscando corroborar ou rejeitar hipóteses defendidas por autores importantes para o campo, tais como os padrões de Alexander, os olhos da rua de Jacobs, e os elementos da boa forma urbana de Lynch, entre outros. Essas teorias, via de regra, não são testadas sistemática e empiricamente, apesar de serem amplamente aceitas entre acadêmicos e profissionais. Carmona (2013, p.3), citando Marshal (2012), aponta que “muitos dos trabalhos fundamentais do Desenho Urbano são, em si, robustos cientificamente, mas tem havido uma tendência em adotá-los acriticamente no corpo da disciplina sem testar sua validade em circunstâncias diferentes ou em relação a hipóteses concorrentes“. A ideia é realizar esse tipo de teste, em especial ao nível do Mestrado.

Aliás, essa é uma novidade importante. Desde meados no ano passado estou credenciado para orientar trabalhos de Doutorado.

Outras informações relevantes sobre o programa, tais como a lista das disciplinas oferecidas, estão disponíveis no site do PósARQ.

Referência

CARMONA, M. The Place-shaping Continuum: A Theory of Urban Design Process. Journal of Urban Design, v. 19, n. 1, p. 2–36, jan. 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *