Condições para a Vitalidade Urbana #2 – Proximidades e distâncias na malha de ruas

Entre as características da forma urbana que influenciam a vitalidade dos espaços públicos, um dos fatores mais determinantes é o traçado das ruas e sua configuração. Este post explica aspectos dessa influência sob duas escalas: local e global. … Continue lendo… →

As armadilhas da definição do zoneamento e das densidades populacionais urbanas

Este post surgiu motivado por algumas discussões realizadas no âmbito da definição do plano diretor de Florianópolis, no detalhamento do macrozoneamento proposto pela Fundação CEPA. Consideramos essencial que algumas questões técnicas sejam devidamente esclarecidas para que a população não fique à mercê de argumentos falaciosos e/ou omissos, que podem estar escondendo intenções não declaradas. Nesse … Continue lendo… →

Cursos gratuitos no Instituto Lincoln

O Instituto Lincoln está oferecendo vários cursos on-line gratuitos, sobre diversos assuntos ligados ao planejamento urbano, incluindo SIG, cadastro técnico multifinalitário e mercado de solos. Vale a pena conferir. Conheça a seguir as opções.

Esquemas conceituais em projetos de Urbanismo

Um recurso de projeto muito interessante é a utilização de esquemas conceituais. Esses esquemas conseguem mostrar muitas informações com poucos elementos, o que os torna instrumentos de comunicação interessantes. Seu objetivo mais básico é auxiliar o arquiteto, durante o processo de projeto, a organizar suas idéias. Na etapa de análise, ele serve para sintetizar em … Continue lendo… →

A visão tradicional de planos diretores

Este post comenta algumas características dos planos diretores tradicionais, tais como a ênfase no zoneamento, o caráter tecnocrático, a falta de visão estratégica e a negligência com relação à cidade informal. … Continue lendo… →

Urbanismo e planejamento urbano no Brasil – 1875 a 1992

Villaça (1999), em um artigo intitulado “Uma contribuição para a história do planejamento urbano no Brasil”, faz uma revisão da idéia de planejamento e de planos urbanos brasileiros desde 1897 até a atualidade. Seu objeto de estudo é o que ele chama de “Planejamento strictu sensu”, cuja definição está relacionada à elaboração de planos urbanos. … Continue lendo… →

Plano e projeto no TCC

Olá Renato, Meu nome é Camila e sou estudante de Arquitetura e Urbanismo. Hoje, fazendo buscas na internet para pesquisa sobre meu Trabalho Final de Graduação, descobri o seu site. Gostei muito mesmo. Principalmente da forma clara e didática como você lida com o tema urbano. Me chamou a atenção o texto “Plano e Projeto” … Continue lendo… →

Cursos gratuitos em planejamento urbano no MIT

O MIT (Massachusetts Institute of Technology) tem uma área em seu site em que são oferecidos uma série de cursos online e gratuitos. Especificamente em relação ao planejamento urbano e urbanismo, são oferecidos 35 cursos ao nível de graduação (undergraduate) e mais 135(!) cursos ao nível de pós-graduação (graduate)¹.

Planejamento Estratégico de Cidades – parte 2

Este post é uma continuação de “Planejamento estratégico de cidades – parte 1”, onde vimos uma definição do planejamento estratégico aplicado aos sistemas urbanos, suas etapas e algumas críticas que têm sido feitas sobre a forma como ele tem sido aplicado em algumas cidades. Apesar de essas críticas serem pertinentes e importantíssimas para uma avaliação … Continue lendo… →

Planejamento estratégico de cidades – parte 1

No final da década de 80 e início da década de 90 surgiu um enfoque que, até hoje, vem exercendo grande influência na forma como o planejamento urbano é feito ou, ao menos, recomendado: o planejamento estratégico. Prova disso é a própria resolução 34 do Conselho das Cidades, que diz no seu art. 1: Art. … Continue lendo… →