Queremos mais transparência na política urbana

Com a “onda” da elaboração dos planos diretores passando, por conta do prazo estabelecido pelo Estatuto da Cidade, é hora de nos voltarmos aos aspectos de implementação da política urbano expressos no PD. Para isso, uma condição essencial é que haja transparência na condução da política, de forma que o controle social possa ser exercido. Neste post eu examino essa questão no que diz respeito ao PD de Florianópolis. … Continue lendo… →

Desastres urbanos

Dos muitos textos recentes sobre o problema das enchentes e catástrofes relacionadas ao clima, um que me chamou a atenção foi “Desastres Urbanos: que lição tirar?”, de Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro. Especificamente, achei interessante a identificação de quatro “lógicas políticas” que costumam caracterizar a gestão nas cidades brasileiras. … Continue lendo… →

Ministério público no combate à construção desenfreada

O problema das construções irregulares, ao contrário do que querem nos fazer acreditar, não é restrito às favelas e demais assentamentos subnormais infelizmente tão comuns nas cidades brasileiras. Grande parte das edificações ditas “regulares” são, na verdade, construídas com base em interpretações no mínimo forçadas da lei, quando não são simplesmente aberrações fraudulentas com o … Continue lendo… →

O futuro de Floripa

Você já teve a sensação de ter sido copiado por antecipação? Você tem aquela idéia genial, que um dia você certamente vai transformar em realidade, mas fica se enrolando, entretido com os afazeres do cotidiano, e aí vem alguém mais competente (ou menos acomodado) que você e a executa? Pois é, foi essa a sensação … Continue lendo… →

Corrupcionário

Vale a pena dar uma olhada no blog Corrupcionário, de autoria do arquiteto Alfred Biermann. Lá ele descreve com detalhes e riqueza de informações (incluindo fotos e trechos extraídos das leis municipais) os artifícios utilizados para driblar a legislação e conseguir alterações no Plano Diretor e licenças para construção em Florianópolis. O blog “continua” em … Continue lendo… →

Assim fica difícil trabalhar!

O urbanista, o engenheiro, o geógrafo, enfim, todos os profissionais que podem se considerar planejadores urbanos (e são muitos!) estudam durante vários anos, depois se especializam, ralam muito, investem horas, dias, anos em cima de livros, cadernos, estudos de caso, dados estatísticos e muitos outros tipos de informação, tudo para se capacitarem a, de alguma … Continue lendo… →