Ultrajes Urbanos #3 – Zoneamento de São José – SC

Qual é a justificativa possível para um zoneamento com esse formato? No destaque é possível ver que há uma ARP (Área Residencial Predominante) em formato de “flor”, rodeada por uma AIE (Área Industrial Exclusiva). Como alguém pode chegar a um desenho como este? Que lógica de ocupação do território poderia ter orientado essa definição de … Continue lendo… →

PD Florianópolis: crônica de uma morte anunciada

O Plano Diretor de Florianópolis está agonizando, antes mesmo de ser elaborado. O último mês provou que Florianópolis ainda é capaz de resistir às arbitrariedades do Poder Público e lutar por um processo participativo e democrático na elaboração do seu plano diretor. Com protestos fervorosos, conseguiu impedir a “apresentação” de um plano ilegítimo, feito sem … Continue lendo… →

Ministério público no combate à construção desenfreada

O problema das construções irregulares, ao contrário do que querem nos fazer acreditar, não é restrito às favelas e demais assentamentos subnormais infelizmente tão comuns nas cidades brasileiras. Grande parte das edificações ditas “regulares” são, na verdade, construídas com base em interpretações no mínimo forçadas da lei, quando não são simplesmente aberrações fraudulentas com o … Continue lendo… →

Impacto de vizinhança

Isso é que é impacto de vizinhança! Conta a lenda o seguinte: Um cidadão de Utah, Mark Easton, reclamou na prefeitura local que a casa que o seu vizinho havia construído diante da dele era 50 cm mais alta do que a norma permitia e que, por isso, destruía a visão das belas montanhas. A … Continue lendo… →

“Progresso traz insegurança” e outras falácias

Dia desses, em uma oficina de elaboração da pré-proposta de um PDP, ouvi o seguinte argumento de um dos participantes: “Precisamos de muros altos nas nossas casas, porque o progresso traz insegurança.” Falácias: é preciso saber identificá-las. Foto: takomabibelot  Essa frase é uma representante típica de uma situação muito comum quando lidamos com tomada de decisões em conjunto. Por envolver … Continue lendo… →

Ultrajes urbanos #2 – Cidade de projetos

O Estatuto da Cidade diz o seguinte, no seu artigo 2° (grifo nosso): Art. 2º A política urbana tem por objetivo ordenar o pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e da propriedade urbana, mediante as seguintes diretrizes gerais: […] II – gestão democrática por meio da participação da população e de associações representativas dos … Continue lendo… →

Iniciando a série Ultrajes Urbanos: Estátua da Havan

Quem chega ou sai de Florianópolis, além de se deliciar com a visão fantástica da Ponte Hercílio Luz, é obrigado a se deparar com uma visão bem menos agradável: A Estátua da Havan, monumento a não sei exatamente o quê, que destrói a paisagem já não tão agradável daquela parte do Continente. Fica a questão: … Continue lendo… →

Condomínios fechados

Visitando Campo Grande – MS, fiquei impressionado com a quantidade de condomínios fechados existentes. A maior parte deles está localizada em bairros de classe média e média alta, em áreas de expansão da cidade mas que nem por isso podem ser consideradas periféricas. A abertura de uma generosa “via-parque” mudou a acessibilidade de uma grande … Continue lendo… →