O conceito de Urbanidade

Em outro post, mostrei a discussão ocorrida na lista de email “Urbanidade”, em que vários estudiosos do tema discutiram esse conceito. Ficou claro que estamos longe de um consenso e, mais que isso, que há até mesmo visões extremamente conflitantes sobre o que seja o termo, ou mesmo se é possível defini-lo.

Para contribuir com o debate, trago aqui minhas considerações. Mas, seguindo o ditado de que uma imagem vale mais que mil palavras, mantenho o texto curto e ofereço várias fotos ilustrativas do que é, na minha opinião, urbanidade.

As dimensõs do conceito de Urbanidade são:

1. Muitas pessoas utilizando os espaços públicos, especialmente as calçadas, parques e praças.

2. Diversidade de perfis, interesses, atividades, idades, classes sociais, etc.

3. Alta interação entre os espaços abertos públicos e os espaços fechados, tais como:
a. pessoas entrando e saindo das edificações (o que é desempenhado especialmente bem pelo comércio de pequeno porte – grandes equipamentos tendem a interiorizar essas interações, tal como acontece nos shoppings e nos grandes magazines);
b. mesas nas calçadas;
c. contato visual dos andares superiores através de janelas (paredes cegas são um veneno para a Urbanidade);

4. Diversidade de modos de transporte e deslocamento (pedestres principalmente, mas também ciclistas, automóveis, ônibus, trens, etc.);

5. Pessoas interagindo em grupos, o que requer espaços que apoiem essas atividades, como bancos, mesas, áreas sombreadas, etc.)

6. Traços da vida cotidiana – crianças indo à escola, pessoas comprando o jornal, indo à mercearia, fazendo compras, etc. Isso não estava na minha concepção original de Urbanidade, mas depois de conhecer Veneza (aliás, apenas sua área central) me parece algo essencial. Cidades eminentemente turísticas têm milhares de pessoas nas ruas, mas a sensação pode ser a de um museu a céu aberto se não houver traços da vida cotidiana. Quando todos são turistas, não parece haver urbanidade real, apenas movimento de pessoas.

Salzburg – Áustria

 

Salzburg – Áustria

 

Berlim – Alemanha

 

Brugges – Bélgica

 

Brugges – Bélgica

 

Brugges – Bélgica

 

Brugges – Bélgica

 

Brugges – Bélgica

 

Brugges – Bélgica

 

Goslar - Alemanha
Goslar – Alemanha

 

Bamberg - Alemanha
Bamberg – Alemanha

 

Amsterdam - Holanda
Amsterdam – Holanda

 

Amsterdam - Holanda
Amsterdam – Holanda

 

Viena - Áustria
Viena – Áustria

 

Viena - Áustria
Viena – Áustria

 

7 thoughts on “O conceito de Urbanidade”

  1. Olá Renato, sou fotografo e estou no começo de um trabalho sobre edifícios invadidos por sem tetos de São Paulo. Este tema entra no “guarda-chuva” do termo Urbanidade? Você tem uma bibliografia básica para me indicar? Obrigado.

    1. Para início do processo de aproximação com o tema proponho substituir o termo “invadido” por “ocupado”, já faz uma enorme diferença!

  2. Olá Renato, sou estudante de arquitetura e estou desenvolvendo o TCC com o tema renovação do mercado central de Goiânia. Fui muito criticado com a desapropriação do entorno do edifício proposto(mercado). Gostaria de saber sua opinião sobre a desapropriação do entorno imediato para a implantação do edifício como instrumento de renovação e urbanidade para o espaço público no centro da cidade. Obrigado.

  3. Olá!
    É difícil dar uma opinião com tão poucas informações. Se vc puder detalhar melhor, talvez eu consiga ajudar.
    Att,
    Renato.

  4. Faço Arq. e Urb. e Estou fazendo um trabalho sobre a urbanidade e seu post está sendo muito útil se devo acrescentar alguma coisa seria na questão das imagens que gostaria que fosse representadas também do Brasil, porém o meu principal motivo de escrever esse comentário foi somente para parabenizar e agradecer ambos ao trabalho. Excelente!

    Att,

    Marcilo P. Teixeira

  5. Temos culturas de diferentes países por isso pensamos diferente. O termo urbanidade no meu entender pode referir-se mais a pessoas do que a qualquer outra coisa: tratado com urbanidade p. ex
    .

  6. Oi, Renato. Sou arquiteta e estou elaborando um projeto de pesquisa onde quero explorar o sentido de urbanidade no objeto arquitetônico. Gostaria de saber se você pode me passar fontes bibliográficas para que eu aprofunde o conceito de urbanidade. Excelente abordagem. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *